sexta-feira, 29 de junho de 2012

Jorge Panzera é o vice de Edmilson Rodrigues (Psol) em Belém

O PCdoB de Belém do Pará oficializou a sua aliança com o deputado estadual Edmilson Rodrigues, do Psol. O anúncio aconteceu na tarde desta sexta (29) em uma coletiva para imprensa paraense . A decisão dos comunistas saiu de uma reunião das comissões políticas municipal e estadual, que foi refenrendada pela convenção municipal a tomar tal decisão.
Jorge Panzera e Edmilson Rodrigues anunciaram a aliança nesta sexta
Além do Edmilson Rodrigues do Psol, o PCdoB mantinha conversas com os candidatos Alfredo Costa do PT e José Priante do PMDB.

Edmilson já foi prefeito da capital paraense e atualmente lidera as pesquisas de intenção de voto. Para ele, é com muita satisfação que recebe a vinda do PCdoB para a chapa majoritária, “haja vista que o PCdoB é um partido revolucionário, socialista e comprometido com a luta do povo de Belém”.

“Juntos já governamos essa cidade e vamos com a força do povo novamente governá-la. Tive a honra de ter os comunistas: o saudoso Neuton Miranda como Secretário de Habitação de nosso governo popular e Eneida Guimarães como Administradora Regional. Tenho a certeza que vamos governar novamente essa cidade, com Jorge Panzera – vice-prefeito de Belém”, afirmou Edmilson Rodrigues.

Para Jorge Panzera, o PCdoB acredita nessa aliança e na vitória, pois Belém precisa sair do caos que se encontra ao mesmo tempo em que constrói uma alternativa ao tucanato paraense.

“Vamos governar com os setores políticos comprometidos com o progresso e com o desenvolvimento de nossa cidade. É preciso unir todos em torno de uma cidade democrática, popular e mais justa”, concluiu Panzera.

Segundo Moisés Alves, secretário de comunicação do PCdoB do Pará, “há condições para a vitória do povo e do campo popular e as candidaturas de Edmilson Rodrigues e Jorge Panzera pode contrapor e enfrentar o esquema do tucanato, buscando dialogar com amplas forças sociais descontentes e insatisfeitos com atual estado de coisas, representado por Duciomar e Jatene, buscando amplo apoio popular”.

Bancada de vereadores

Na entrevista coletiva também foram apresentada a chapa que quer formar uma bancada de vereadores na Câmara Municipal. “O PCdoB apresenta uma chapa própria com militantes de grande experiência política, dos diversos segmentos e regiões da cidade. Elegeremos uma bancada que irá contribuir no fortalecimento do projeto político do partido e no aumento da participação popular no parlamento”, afirma Moisés Alves.

Fonte: Vermelho.org

Maratona de convenções partidárias marca últimos dias para lançamento de candidaturas




Várias convenções partidárias marcaram, ontem, em Belém, o penúltimo dia de convenções partidárias para definição dos candidatos ao cargo de prefeito, vice-prefeito e vereador nas eleições deste ano.O Partido comunista do Brasil(PCdoB) na sua convenção partidária do dia 23/06  lançou como pré-candidato Jorge Panzera, presidente do partido, porém na tarde dessa sexta-feira 29/06 o candidato à prefeitira do PSOL anunciou o acordo com o PCdoB lançando Jorge Panzera como vice de Edimilson Rodrigues, a junção de forças desses grandes partidos promete fazer uma vitoriosa campanha devolvendo ao povo da capital paraense uma Belém melhor e mais digna. O PP entrou na disputa à prefeitura de Belém com o lançamento do radialista Jefferson Lima; no PMDB, o nome de deputado federal José Priante foi oficializado. Também ontem, o PV oficializou a candidatura de Zé Francisco como vice na chapa encabeçada pelo deputado federal Arnaldo Jordy (PPS). Hoje, PPS, PT e PR também promovem convenções em Belém. Porém, a maioria dos partidos realizará suas convenções no último dia do prazo, amanhã. PP - O Partido Progressista (PP) realizou ontem, no auditório da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) a convenção da legenda, onde o nome do radialista Jefferson Lima foi oficializado como candidato à prefeitura de Belém no pleito deste ano. Militantes, correligionários e diretores do partido lotaram o auditório João Batista, na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), no evento que foi conduzido pelo presidente regional do PP, o ex-deputado federal Gerson Peres. Também no encontro progressista, foram apresentadas as primeiras peças publicitárias da candidatura de Lima. O nome do candidato a vice-prefeito ainda está em definição e não foi apresentado ontem.




PMDB - Ao ser lançado oficialmente, no Sesc Doca, como candidato a prefeito de Belém, na convenção do PMDB, ontem à noite, o deputado federal José Priante enfatizou a necessidade de que a gestão do município de Belém funcione para fazer frente às demandas das comunidades de bairros e distritos belenenses.


O PSC e o PHL manifestaram apoio à candidatura de Priante - o candidato a vice-prefeito, pastor Kadmiel Pacífico (PSC), e o presidente do PHL, Raul Meireles, estiveram no palco da convenção. À Câmara Municipal de Belém, o PMDB terá 53 candidatos, e articula candidaturas próprias e coligadas a prefeito e vereador no interior do Estado.




PPS, PT e PR promovem eventos nesta sexta
Hoje, continua a maratona de convenções partidárias para definição dos candidatos ao cargo de prefeito, vice-prefeito e vereador. Em Belém, três partidos que já lançaram candidatos realizam convenções: PPS, PT e PR neste penúntimo dia de convenções. No caso do PPS, o evento será às 8 horas, na Câmara Municipal de Belém. Segundo Arnaldo Jordy, pré-candidato da legenda, à noite, a partir das 19 horas, haverá um ato político, no Botequim.

O PT confirma a candidatura do deputado estadual Alfredo Costa às 18 horas, em convenção na sede do Paysandu, à avenida Nazaré. Já Anivaldo Vale, vice-prefeito de Belém e pré-candidato pelo PR, diz que as conversas para formação de alianças e composição da chapa têm sido conduzidas pelo atual gestor da capital, Duciomar Costa. A convenção do PR será hoje, às 8 horas, na sede do partido (Mundurucus, entre 3 de maio e 14 de abril).

Mas a maioria dos partidos realizará suas convenções no último dia do prazo, amanhã. Em Belém, a do PSOL, que tem como candidato Edmilson Rodrigues, inicia-se às 9 horas, na sede Clube do Remo.

A convenção do PSDB, cujo candidato é Zenaldo Coutinho, está marcada para 18 horas, na casa de shows A Pororoca.


Fonte: Thalia Batista e Poratl ORM

Mercadante assume compromisso com federais após pressão.


Na terça-feira (26/06), após a grande #marchadosestudantes que levou mais de 3 mil às ruas de Brasília em defesa da educação e da universidade brasileira, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, recebeu uma delegação de 70 estudantes para debater os problemas e as melhorias necessárias nas instituições de ensino. O ministro se comprometeu a analisar o relatório, repassá-lo aos reitores, criar uma comissão de acompanhamento e apresentar uma resposta aos estudantes em até 15 dias.



Representantes de DCEs de 44 universidades, acompanhados da diretoria da UNE e da UBES, reclamaram a audiência e acabaram sendo recebidos. Foi a primeira vez que um grupo tão grande de representantes diretos do movimento estudantil nas universidades brasileiras conseguiu levar suas reivindicações pessoalmente para o ministro.

O ponto mais importante do encontro foi a entrega de um relatório extenso e completo de reivindicações dos alunos de cada uma das instituições. A maioria diz respeito à ampliação da assistência estudantil, mais restaurantes universitários, creches, moradias, bolsas, além de melhorias na infra-estrutura, finalização de obras em prédios, laboratórios e bibliotecas.

Além disso, Mercadante se disse comprometido, no mesmo prazo de 15 dias, com as seguintes medidas: ampliação do orçamento do Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) para 2013; criação de linha de crédito específica para a construção de moradias e restaurantes universitários; convocação urgente de concurso público para a contratação de professores e técnico-administrativos para as universidades federais; criação de uma comissão de diagnóstico da infraestrutura das Ifes com a participação dos estudantes a nível nacional e local; e conclusão das obras do Reuni.

Em outro momento, o ministro defendeu também a bandeira do movimento estudantil de reivindicação dos 50% dos royalties e do Fundo Social do Pré Sal para Educação, Ciência e Tecnologia.

A UNE e os membros dos DCEs prometeram cobrar o posicionamento dentro desse prazo, marcando, para 3 de julho, uma grande mobilização dentro das universidades de todo país.

“Assim como saímos às ruas hoje, os estudantes brasileiros estarão preparados para cobrar esses compromissos do Ministro, em 15 dias estaremos novamente nas ruas e em todas as universidades federais pressionando o governo por respostas concretas”, afirmou o presidente da UNE, Daniel Iliescu.

Grande parte das demandas apresentadas estão sendo exigidas também pela greve unificada nas federais brasileiras. Completando 39 dias de duração, e com 54 instituições paralisadas, a greve une professores, funcionários técnico-administrativos e estudantes na luta por uma educação de qualidade.

Aprovação de 10% do PIB para Educação

No mesmo dia da marcha, após 17 meses de mobilização, foi aprovado na Câmara dos Deputados, os 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a Educação.

A decisão veio a partir de um acordo para a votação do Plano Nacional de Educação (PNE) na Comissão Especial da Câmara, completamente ocupada por cerca de 200 estudantes de todo o Brasil. “Pula sai do chão, quem defende a educação”, bradaram os manifestantes quando a aprovação foi anunciada. Realmente pulando e fazendo muito barulho, contaminaram todos os presentes à sessão. Agora o projeto segue para o Senado, retorna à Câmara para ser ratificada em Plenário e, finalmente, vai à sanção da presidenta Dilma Rousseff. 

Fonte: UNE


quinta-feira, 28 de junho de 2012

Confira a programação do 6º Festival Cultura de Verão


Evento reúne artistas em apresentações em Belém e no interior
 Evento reúne artistas em apresentações em Belém e no interior
Entrando no embalo das férias, a Rede Cultura de Comunicação realiza o 6º Festival Cultura de Verão, um projeto que reúne mais de 50 atrações em apresentações em Belém e no interior do Estado, com muita música, desfile de moda, espetáculos teatrais e exibição de curtas, tudo com entrada gratuita.

Em Belém, o evento acontece às segundas-feiras, na Praça do Carmo, e às terças e quartas, no Píer das Onze Janelas. Às sextas e sábados, o Festival chega ao interior do Estado, este ano com programações em Cametá, Vigia, Bragança e Soure, inclusive com espaço para a participação dos artistas de cada localidade.


Confira a programação musical, teatral e cinematográfica do 6º Festival Cultura de Verão:

Belém – Praça do Carmo – às segundas-feiras – 19h às 20h
02/07 – Adelbert Carneiro - Show Ianubiá
09/07 – Adamor do Bandolim e Gente de Choro
16/07 – Nego Nelson e Bob Freitas
23/07 – Big Band Abaeté Latin Jazz – Abaetetuba

Belém – Píer das Onze Janelas – às terças e quartas – 20h às 22h
03/07 – Clepsidra
            Maca Maneschy
            Banda Warilou
04/07 – Jaafa Reggae
            Alcyr Guimarães
            Arraial do Pavulagem
10/07 – Arthur Nogueira
            Mahrco Monteiro
            Lucinnha Bastos
            Mahrco Monteiro e Lucinnha Bastos
11/07 – André Moura
           Buscapé Blues
           Adriana Cavalcante, Bianca Menezes, Inês Fernandes, Tâmara Aviz, Odília, Sabrina Sindra e Ruth Saldanha
17/07 – Mário Mouzinho
            Strobo
            Johny Rockstar
18/07 – Espoleta Blues (infantil)
            Trio Lobita e o Quarto Elemento
            Aíla
24/07 – Simone Almeida
            Projeto Charmoso
            Banda Sayonara
25/07 – Raiz de Cafezal
            Quaderna
             Pinduca

Teatro:
Belém - Teatro Cuíra – terças e quartas – 19h
03/07 – Coletivo Criadores de Caixa - 18h
            Espetáculo Acorde Margarida – Companhia Teatral Nós Outros
04/07 – Coletivo Criadores de Caixa - 18h
            No Trono – Varisteiros de Teatro
10/07 – Coletivo Criadores de Caixa - 18h
            Espetáculo Catalendas – In Bust
11/07 – Coletivo Criadores de Caixa - 18h
            As Gatosas – Grupo Cuíra
17/07 – Aldeotas – Grupo Gruta
18/07 – Batista – Companhia Teatral Nós Outros
24/07 – La Fabula – Cia Madalenas
25/07 – Pro Ensaio Geral – BAI Bando de Atores Independentes

Curtas-  Píer da Casa das 11 janelas
03/ 07- O Teatro dos Pássaros
             Pássaros Andarilhos e Bois Voadores
04/07 -Tem boto na rede do Tunico
             Promessa Comprida
             Vamos Dançar Carimbó?
10/07-  A Mala
              A Raiz e a Árvore 
              A Festa da Pororoca
             Meu Tempo Menino
11/ 07- O Grande Balé de Damiana 
             O Rapto do Peixe-boi
             Origem do Nomes
            Cerâmica do Paracurí
17/ 07- Chupa Chupa: a História que Veio do Céu
18/07- Gente que Brilha!
24/07-  Brega S/A
25/ 07-  A Moça do Táxi
              O Curupira
               A Piraíba
               Admirimiriti
              Nossa Senhora dos Miritis

Fonte: Portal Cultura

Rafa Cortez apresenta 'De Tudo Um Pouco' em Belém

Rafa Cortez apresenta 'De Tudo Um Pouco' em Belém (Foto: Divulgação)O comediante Rafael Cortez apresenta pela primeira vez em Belém “De Tudo Um Pouco”. Um espetáculo de humor, onde o artista decide poucos minutos antes do espetáculo o roteiro da apresentação, sempre incorporando novas linguagens e ideias.
O título do espetáculo tem a ver com a personalidade multifacetada de Cortez que, além de ator, também é jornalista, produtor e músico. No palco, ele interage com o público, improvisa, conta histórias e toca músicas, explorando diversas possibilidades cômicas.
“De Tudo Um Pouco” já passou por várias cidades brasileiras, como Maceió, Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Natal, Goiânia, Brasília, Vitória, Campo Grande, Cuiabá, Santos, Campinas, Ribeirão Preto, Sinop, Vitória da Conquista, Juiz de Fora, entre muitas outras.
ARTISTA
O paulistano Rafael Cortez é jornalista, ator e músico. Iniciou sua carreira no teatro e possui DRT de palhaço. Como músico, o comediante lançou, em 2005, o álbum "Solo" e, em 2011, lançou "Elegia da Alma", ambos com composições próprias para violão clássico. É um dos repórteres do programa CQC ― Custe o Que Custar.
SERVIÇO
Espetáculo "De Tudo Um Pouco", do comediante Rafael Cortez. No dia 1 de julho, às 18h30 e 20h30, no Hangar Centro de Convenções. Vendas de ingressos na Locus. Informações: (91) 3344-0100 / (91) 8379-3640.

Fonte: Diario do Pará

Grupo de Teatro Universitário apresenta espetáculo Ao Vosso Ventre

O espetáculo “Ao Vosso Ventre: E se a vida acontecesse de outra forma?,” dirigido por Kauan Amora e montada pelo Grupo de Teatro Universitário da Escola de Teatro e Dança da UFPA – GTU/ETDUFPA –, tem como ponto inicial e principal o relacionamento entre mãe e filho, a partir do momento em que este revela a sua homossexualidade para ela. A peça será apresentada, de 28 de junho a 1º de julho, no Teatro Cuíra, às 20h, em Belém.
Com uma narrativa inversa, o espetáculo inicia-se quando o filho, adolescente ou jovem adulto (isto dependerá da leitura do espectador), revela à própria mãe a sua sexualidade e termina no que seria o começo dessa relação mãe-filho. “Foi uma decisão do Grupo. Fazemos uma alusão ao texto do Charles Chaplin, que disse uma vez que a vida deveria acontecer em ordem inversa: deveríamos primeiro morrer para depois nascer” afirma, Kauan Amora.
Íntimo e delicado - Rico em gestos e expressões, a peça, também permeada por diálogos, mexe muito com sentidos e sentimentos de quem irá assistir, por se tratar de um assunto tão íntimo e delicado e, ao mesmo tempo, de interesse público, por expor assuntos polêmicos recorrentes na sociedade: homossexualidade e relações familiares. “O sofrimento dela (da mãe), nessa relação, apenas outra mãe entenderia. É um tema delicado, que o elenco e toda a equipe técnica buscam retratar da melhor maneira”, diz Rosáurea Nascimento, a atriz que interpreta a mãe.
Ao saber da sexualidade do filho, a mãe fica em choque, não por ter preconceito, mas por ter medo do futuro dele, zelo este que começa ainda em seu ventre, nutrindo, também, certa esperança em relação ao filho.
“Gestação” – O espetáculo surgiu após pesquisa para uma Tese de Conclusão de Curso (TCC) e foi selecionado pelo Programa Jovens Encenadores, criado pelas diretoras Olinda Charone e Wlad Lima, que coordenam o Grupo de Teatro Universitário (GTU), para apresentação ao público. Segundo o diretor e um dos integrantes da pesquisa de TCC, Kauan Amorim, “a maior preocupação durante o processo foi descobrir como falar sobre homossexualidade e relação materna, duas temáticas tão delicadas e especiais. Acho que "Ao Vosso Ventre" é interessante, no sentido de que ele fala sobre tudo isso, sempre de uma forma sutil, quase imperceptível”, conclui Kauan.
Serviços:
Espetáculo: “Ao Vosso Ventre: se a vida acontecesse de outra forma?”
Local: Teatro Cuíra, na Tv. 1º de Março, esquina da Rua Riachuelo, bairro Campina, em Belém.
Período: Dias 28, 29, 30 de junho e 1º de julho, às 20h.
Ingressos: R$20,00 (com meia para estudantes)

Fonte: http://www.portal.ufpa.br

Abertura da 14ª edição da Feira do Vestibular é sucesso de público


Expectativas, ansiedade, música e agitação. Esse era o clima na Universidade Federal do Pará (UFPA), nesta quarta-feira, 27, durante o primeiro dia da 14ª Feira do Vestibular (FeiVest). A estimativa da coordenação é que cerca de sete mil pessoas pariciparam do evento, no primeiro dia. A Feira irá até esta sexta-feira, 29, e objetiva expor aos alunos vestibulandos todos os cursos de graduação que a UFPA possui, além de fazer palestras, orientações vocacionais e uma programação cultural. Tudo para estimular os vestibulandos.
A abertura da FeiVest aconteceu às 11h, no Centro de Eventos Benedito Nunes (CEBN), com a presença do coordenador da Feira, professor Mauro Magalhães, e da pró-reitora de Ensino, professora Marlene Freitas, os quais agradeceram a participação dos alunos e das escolas e deram início às Olimpíadas da FeiVest, grande novidade deste ano.
Olimpíadas – Entre as 14 escolas inscritas nas Olimpíadas, somente cinco trouxeram representantes para participar. O professor Mauro Magalhães chamou os 10 alunos, dois de cada escola, e entregou para cada aluno uma prova lacrada, seguindo o modelo da prova de vestibular da UFPA. Cada prova era composta por cinco questões, sendo uma de cada matéria. Os alunos tiveram 20 minutos para responder às questões e entregaram para a correção. Enquanto isso, professores resolveram as questões para os alunos, esclarecendo as dúvidas que surgiam.
Nesta primeira etapa, os alunos do Colégio Santa Rosa ficaram classificados em primeiro lugar e segundo lugar, seguidos pelos alunos da E.E.F.M. Tenente Rego Barros, que ficaram em terceiro e quarto lugares. As Olimpíadas terão continuação no dia 29, último dia de Feira, quando os alunos resolverão outra prova, contendo 8 questões. Os cinco primeiros colocados receberão premiações, como notebooks e câmeras digitais.
Segundo a professora Marlene Freitas, “as Olimpíadas foram muito legais, com uma turma muito boa participando. Eu adorei, porque eles fazem a prova, depois a prova é corrigida e depois os professores explicam o porquê de ser aquela a resposta, dando uma mini-aula. Eu adorei, porque o aluno participa disso”, afirma.
Atrações – Paralelamente às Olimpíadas, o Grupo de alunos do Instituto de Ciências da Arte (ICA) fez apresentações musicais no Hall do CEBN. A apresentação teve um repertório regional com muito carimbó, fazendo com que os alunos se soltassem e dançassem pelo salão. Além disso, no estacionamento ao lado do CEBN, os estandes com os cursos ficaram em exposição durante todo o dia, com novidades para os vestibulandos, para que eles conhecessem os trabalhos e os segredos de cada área.
Para Marcus Vinicius Dias, expositor da FeiVest e aluno do quinto semestre do curso de Engenharia da Computação, a Feira é muito importante pelo fato de mostrar a realidade dos cursos aos alunos. “No nosso curso, optamos por trazer slides, mostrando os trabalhos executados ao longo do curso. Mostramos, também, jogos, professores e contamos como são as aulas e as suas salas”, conta o estudante da UFPA.
Programação – O primeiro dia da Feira do Vestibular foi encerrado às 18h, com uma apresentação do Grupo Pimentas Inflamáveis. Nesta quinta-feira, 28, a FeiVest terá continuação, com várias atrações, como grupos musicais, uma palestra sobre Inovações e Tecnologias e a apresentação do trabalho de Música e Poesia, encerrando o dia.
Na sexta-feira, 29, último dia de Feira, ocorrerá as finais das Olimpíadas, a partir das 10h30, seguidas por uma palestra sobre o ENEM. A FeiVest terá o seu encerramento às 18h, com uma Festa Junina, que trará músicas, danças e comidas típicas.
“Eu estou gostando bastante da Feira, porque todos os cursos que pensei em fazer tinham estandes e pude me informar bem. Agora, pretendo fazer Engenharia Ambiental, na UFPA, porque aqui o campo de trabalho é maior, podemos trabalhar nessa área e na área de Engenharia Sanitária. Abre mais opções para o mercado de trabalho.”, conta Pedro Megale, estudante do ensino médio.


Fonte: http://www.portal.ufpa.br
Texto: Paloma Wilm – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Alexandre Moraes

Nádia Campeão, presidenta do PCdoB-SP, será vice de Haddad

Na tarde desta quarta-feira, 27/06, o pré-candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, formalizou o convite à Nádia Campeão, presidenta do PCdoB-SP, para ocupar o posto de vice em sua chapa. A dirigente comunista aceitou e será oficialmente apresentada pela aliança amanhã, em entrevista coletiva.
Nádia falandoNádia discursa em atividade do PCdoB.

Após a formalização de apoio dos comunistas ao candidato do PT, foram sugeridos três nomes do PCdoB para compor a chapa majoritária: a deputada estadual Leci Brandão, o vereador Jamil Murad e Nádia Campeão.

“O PCdoB apresentou três nomes qualificados ao candidato e aos partidos da coligação, que também sugeriram nomes legítimos e representativos. Pretendo representar as forças que compõem a frente que apoia Haddad, porque vencer a eleição e governar São Paulo é tarefa para um conjunto amplo de forças”, disse Nádia, após receber o convite.

A dirigente fez questão de frisar a boa pré-campanha do realizada pelo PCdoB e por Netinho de Paula, que celebraram a aliança com Haddad na última segunda-feira. “Fizemos uma bela pré-campanha e aceitamos o chamado para compor uma aliança mais ampla, que apresenta um programa de avanços para São Paulo. O entusiasmo é total para fazer uma campanha politizada, propositiva e vencer as eleições”, concluiu.

Amanhã, às 9h, no hotel Brastom, será realizada a apresentação formal da chapa, em uma coletiva de imprensa com as presenças de Fernando Haddad e Nádia Campeão.
Fonte:Vermelho

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Moradores sofrem com a falta d'água no Curió

Os moradores têm sofrido com a falta d'água no bairro Curió Utinga, em Belém por conta de obras realizadas pela Cosanpa (Companhia de Saneamento do Pará), na avenida João Paulo II - próximo à rua Gaspar Dutra. Eles reclamam que devido as obras o fornecimento é interrompido impedindo atividades básicas como tomar banho, lavar louça e cozinhar.
"É quase todo dia isso. A gente acorda de manhã e não tem água pra escovar dente,nem tomar banho. Primeiro a água ficou mais fina, e acabou ficando assim, e já está desse jeito há mais de um mês", afirmou Maria, moradora do local.
Porém, mesmo com o fornecimento deficiente,a conta continua a chegar. "Está desse jeito aqui,mas a conta continua vindo, e se a gente não paga, eles vêm e cortam mesmo", disse.
Em nota, a assessoria da Cosanpa informou que foi realizada nesta quarta-feira (27) uma intervenção programada na avenida João Paulo II, nas proximidades da Passagem Gaspar Dutra, no Curió Utinga, para solucionar o problema de baixa pressão no abastecimento de água em alguns pontos do bairro.

Foi necessário realizar uma nova interligação em uma adutora de 400 milímetros, que estava a 4 metros de profundidade, elevando assim a pressão da água que chega às torneiras. O serviço foi concluído às 16h e o abastecimento de água reestabelecido no mesmo dia. Amanhã, uma equipe da Cosanpa fará a recomposição do buraco para que seja executado asfaltamento na área onde a obra foi realizada.
Fonte: http://www.diarioonline.com.br/

Estudantes pressionam e conseguem 10% do PIB para educação


A Comissão Especial votou na noite desta terça-feira (26) o percentual de 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para a educação, em dez anos, com uma proposta intermediária de 7% nos primeiros cinco anos. A pressão de estudantes e professores, que lotaram o plenário durante toda a tarde/noite acompanhando a votação, garantiram o acordo com o relator, deputado Angelo Vinhoni (PT-PR), que propunha 8% do PIB.


Agência Câmara
Estudantes pressionam e conseguem 10% do PIB para educação
 A deputada Alice Portugal destacou a importância da pressão dos estudantes para a conquista dos 10%.
O índice vinha sendo reivindicado por deputados da oposição e parte da base aliada do governo, além de representantes de entidades da sociedade civil. Para a deputada Alice Portugal (BA), "essa meta de 10% do PIB é quase um grito de independência para um país que se deseja soberano", lembrando que o projeto segue para o Senado e que todos aguardam a sanção da presidenta Dilma Rousseff.

Alice Portugal fez questão de ressaltar "o show de combatividade e civilidade" que os estudantes da UNE e da Ubes deram na sua luta por mais verbas para a educação. Estudantes de todo o país promoveram uma marcha na Esplanada dos Ministérios e participaram da audiência para pressionar o governo por mais verba para a educação.

“Nós soubemos que havia uma tentativa de adiar essa votação para depois das eleições, então nós entendemos que era fundamental ocupar o plenário para constranger e impedir que isso fosse feito”, explicou o presidente da UNE, Daniel Iliescu.

Há duas semanas, a comissão aprovou, em caráter conclusivo, o texto-base do relatório, marcando para esta terça-feira a análise dos destaques. O relator Angelo Vinhoni (PT-PR) havia aumentado a alíquota proposta pelo governo em apenas meio ponto percentual, passando de 7,5 para 8%. 

A bancada do PCdoB apresentou destaque que fixa o percentual de 10% do PIB para os próximos dez anos. Um acordo feito com o governo garantiu o apoio do relator aos 10%. Pelo texto aprovado, o governo se compromete a investir pelo menos 7% do PIB na área nos primeiros cinco anos de vigência do plano e 10% ao final de dez anos. A proposta segue agora para o Senado.

Hoje, União, estados e municípios aplicam juntos cerca de 5% do PIB na área. Na proposta original do Executivo, a previsão era de investimento de 7% do PIB em educação. O índice foi sendo ampliado gradualmente pelo relator, que chegou a sugerir a aplicação de 8% em seu último relatório.

Fonte: vermelho.org.com

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Une Realiza #MarchadosEstudantes nesta terça dia 26, com 44 Dce's das federais.


Marcha ocorre a partir das 9h; estudantes reivindicam mais assistência estudantil e querem se reunir com o ministro da Educação
A grande mobilização nas universidades federais nos últimos meses, que levou à greve dos professores e funcionários em todo o país, atingiu também os alunos. A União Nacional dos Estudantes (UNE) reúne em Brasília, nessa terça-feira (26), representantes de 44 DCEs (Diretórios Centrais dos Estudantes) de universidades de todo o Brasil, em uma marcha que se concentrará às 9h, em frente à Biblioteca Nacional, seguindo em protesto até o ministério da Educação, onde esperam ser recebidos pelo ministro Aloizio Mercadante.
Na pauta das reivindicações está a ampliação da assistência estudantil, melhoria da estrutura das universidades, mais restaurantes universitários, creches, moradias, bolsas e outras formas de auxílio para garantir a permanência dos alunos e a qualidade nas instituições de ensino superior.
Também participam da passeata a Andes (Associação Nacional dos Docentes no Ensino Superior), Proifes (Fórum de Professores das Instituições Federais de Ensino Superior), Fasubra (Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras), Contee (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino), Cnte (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), Campanha Nacional Pelo Direito a Educação e MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra).
Após a manifestação, os estudantes seguirão para o Senado Federal, onde deverão pressionar os parlamentares durante a votação do Plano Nacional de Educação (PNE), defendendo, pelo menos, 10% do PIB brasileiro investidos diretamente nesse setor.

REIVINDICAÇÕES DA UNE PARA AS FEDERAIS

Desde o início da greve dos professores universitários, a UNE se manifestou em apoio ao movimento. (Leia aqui a nota oficial da entidade). Estudantes de diversas instituições pelo país também declararam estado de greve estudantil, reclamando maiores investimentos na estrutura, qualidade e assistência dentro das universidades. Durante o último Conselho Nacional de Entidades Gerais (CONEG), ocorrido dias 15 a 17 de junho no Rio de Janeiro, a UNE aprovou resolução de unificação do movimento estudantil com funcionários e trabalhadores, ampliando a pauta de reivindicações da mobilização. (Leiaaqui a resolução)
“O que os estudantes querem é um novo ciclo de investimentos para a universidade brasileira, de forma a promover uma verdadeira reforma universitária, para que essas instituições estejam mais qualificadas, democráticas e prontas para receber o povo brasileiro”, explica o presidente da UNE Daniel Iliescu.
A entidade levará, para o ministro Aloizio Mercadante, um relatório detalhado sobre a situação de cada uma das 44 universidades presentes na manifestação, como forma de alertar para a necessidade de melhorias e valorização do setor.

VOTAÇÃO DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO NO SENADO

A pauta educacional tem sido a principal semente de lutas da UNE nos últimos dois anos. O movimento estudantil elegeu, como prioridade, a defesa dos 10% do PIB investidos na educação, o principal ponto envolvendo o Plano Nacional de Educação (PNE), que deverá ser votado no Senado Federal também nessa terça-feira (26), com grande participação e pressão dos estudantes do país.
O documento, que tinha como proposta reunir as resoluções da Conferência Nacional de Educação, foi apresentado pelo governo e tramitou por diversos meses na Câmara dos Deputados, antes de chegar ao Senado. Inicialmente, o governo apresentou proposta de 7% do PIB para o setor. Após pressão dos movimentos estudantis e sociais, elevou a taxa para 8%. Porém, segundo a UNE, o valor ainda não é suficiente para corrigir os problemas históricos da educação pública brasileira, garantindo igualdade de condições aos indivíduos, melhor estrutura e remuneração dos professores, valorizando efetivamente essa área que é, sem dúvidas, a mais estratégica para o real desenvolvimento humano do país.
SERVIÇO:
MANIFESTAÇÃO DA UNE PELAS UNIVERSIDADES FEDERAIS
Data: 26/06, terça-feira
Horário: Concentração às 9h
Local: Da Biblioteca Nacional de Brasília até o Ministério da Educação
Participantes: UNE, ANDES, PROIFES, FASUBRA, CONTEE, CNTE, Campanha Nacional Pelo Direito a Educação e MST
ENTREVISTAS E OUTRAS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
Rafael Minoro
Imprensa UNE – União Nacional dos Estudantes
11 8614.2689 – 11 5539.2342
imprensa@une.org.br
www.une.org.br
facebook.com/unepelobrasil

youtube.com/uneoficial
twitter.com/_une
flickr.com/_une
Fonte: une.org.br

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Em golpe da direita, Senado destitui Lugo no Paraguai


Com 39 votos contra quatro e duas ausências no Senado, o já ex-presidente do Paraguai, Fernando Lugo, sofreu um processo relâmpago de impeachment e está afastado das atribuições da presidência do país. A Unasul e outros organismos internacionais manifestaram que não apoiam a destituição e que não vão reconhecer outro presidente. O país poderá sofrer sanções por violar a ordem democrática.


Com a decisão do Senado, o vice-presidente Federico Franco, do Partido Liberal Radical Autêntico, assume o poder. O Partido não governava o país há 74 anos. A expectativa é de que Franco faça o juramento ainda nesta sexta-feira (22). O pedido de impeachment foi aprovado, na manhã desta quinta-feira (21) pelo Congresso.

Alguns incidentes violentos começam a ser verificados nas ruas nos arredores do Congresso, onde cerca de 50 mil pessoas estiveram desde esta quinta-feira (21) reunidas para manifestar apoio a Lugo. Até o momento, há o registro de duas pessoas feridas.

Em declarações às emissoras de TV que estão acompanhando o caso, os manifestantes expressam desde a tarde desta sexta (22) total descontentamento com a decisão. Palavras de ordem como “Ditadura nunca mais” eram ouvidas. Outros, pedem sensibilidade à polícia: “vocês têm filhos, peço paz”. 

Contexto 

Desde a tarde desta sexta (22), as informações de jornais paraguaios davam conta de que o documento que destituiria Lugo já estava pronto. Essa denúncia foi apresentada pela defesa de Lugo, que foi realizada na tarde do mesmo dia. 

A acusação foi articulada de forma que não houve tempo hábil para a defesa articular os argumentos, uma vez que o prazo para isso foi de menos de 24 horas. Os advogados de Lugo tiveram apenas duas horas para fomentar a argumentação.

Foram cinco as acusações contra Lugo: ato político no comando de engenharia das Forças Armadas; caso Ñacunday (conflito envolvendo sem-terras da região); crescente insegurança pública; Protocolo de Ushuaia II (considerado pelo Congresso como uma afronta à soberania do país) e, por fim, o recente caso da matança de Curuguaty. Os argumentos apresentados pela acusação foram baseados somente em matérias publicadas pelos jornais locais.

Sobre todas essas acusações, o documento oficial de acusação dizia que “todas as causas mencionadas acima são de pública notoriedade, motivo pelo qual não necessitam ser provadas, conforme nosso ordenamento jurídico vigente”.

O tom da argumentação dos deputados era violento e ficou evidente o ódio de classes presente nos discursos. As declarações beiraram o irresponsável ao aliar o ex-presidente Fernando Lugo ao massacre ocorrido na última sexta-feira em Curuguaty. Na ocasião, 11 campesinos e 7 policiais morreram em um conflito no campo em uma tentativa de reintegração. Na ocasião, 100 famílias tentaram ocupar terras do latifundiário Blás Riquelme, ex-senador do Partido Colorado.

O caso de Curuguaty ainda não foi totalmente esclarecido, “mas dirigentes dos movimentos sociais denunciam o envolvimento de franco-atiradores, que teriam disparado contra camponeses e policiais. Seria mais uma aplicação do chamado ‘crime de bandeira trocada’, a mesma estratégia tantas vezes utilizada na região para justificar intervenções e golpes”, denuncia o professor da Unila, Luciano Wexel Severo, em artigo publicado pelo Vermelho.

Fonte:Vermelho,
Vanessa Silva

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Inscrições para o Enem podem ser feitas até sexta-feira

Ministério da Educação já recebeu mais de 2,36 milhões de solicitações.
Exame será aplicado nos dias 3 e 4 de novembro.

Do G1, em São Paulo
6 comentários
As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem ser feitas até as 23h59 desta sexta-feira (15), no endereço http://sistemasenem2.inep.gov.br. Até as 9 horas de segunda-feira (6), o Ministério da Educação havia recebido 2,36 milhões de inscrições. A taxa custa R$ 35.
O exame será realizado nos dias 3 e 4 de novembro e o resultado individual dos candidatos será divulgado em 28 de dezembro. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a expectativa é que 6 milhões de pessoas se inscrevam para fazer o Enem 2012. Para facilitar o processo de inscrições, o ministério preparou um guia com instruções para os candidatos (veja aqui). Veja abaixo as principais regras sobre a próxima edição do exame:
O Inep criou um passo a passo para facilitar o processo de inscrições do Enem 2012 (Foto: Reprodução)O Inep criou um passo a passo para facilitar o processo de inscrições do Enem 2012 (Foto: Reprodução)
CRONOGRAMA DO ENEM 2012
Início das inscrições 28/05
Término das inscrições 15/06 (23h59)
Pagamento das inscrições Até 20/06
Taxa de inscrição R$ 35
Data das provas 03/11 (13h - 17h30):
- ciências humanas
- ciências da natureza
04/11 (13h - 18h30):
- linguagens
- matemática
- redação
Divulgação do gabarito 07/11
Resultado individual 28/12
Fonte: Inep
Inscrição
De acordo com o edital do Enem 2012, publicado na edição de sexta-feira (25) do "Diário Oficial da União" , as inscrições para o Enem seriam abertas às 10h desta segunda-feira (28). Porém, por volta das 8h40 o site oficial já disponibilizava acesso ao sistema.

Os candidatos poderão se inscrever até as 23h59 do dia 15 de junho no site do Enem. O valor da taxa de inscrição é de R$ 35. No ato de inscrição é emitida uma guia para ser paga em uma agência bancária até o dia 20 de junho.
A isenção do pagamento da taxa pode ser feita por meio do sistema de inscrição e é conferida ao aluno que vai concluir o ensino médio em 2012 em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar ou a estudantes que se declaram membros de família de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Para isso, deverá apresentar documentos que comprovem sua condição. Os documentos serão analisados pelo Inep, que poderá negar a isenção.
No ato de inscrição, o candidato deve fornecer o número de Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o seu número do documento de identidade (RG). Estudantes com necessidades especiais deverão informar no ato da inscrição sua situação. O Inep oferece provas diferenciadas, intérpretes e salas de aula e mobiliários acessíveis. Estudantes que estão internados e recebem aulas dentro do hospital poderão realizar a prova no próprio hospital, desde que indiquem a necessidade na inscrição.
Quem for usar o Enem para obter a certificação de conclusão do ensino médio deverá indicar uma das instituições certificadoras que estará autorizada a receber seus dados cadastrais e resultados. Para receber a certificação, é necessário tirar nota mínima de 450 nas quatro provas e 500 na redação.
O edital indica ainda que cabe ao candidato verificar no sistema do Inep se a inscrição foi concluída com sucesso. Que não for isento deverá acompanhar a confirmação do pagamento da taxa. O candidato deverá guardar número da inscrição e a senha.
Elas são indispensáveis para todo o processo do Enem, como inscrição, realização da prova, obtenção dos resultados e participação no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que seleciona os alunos melhores classificados no Enem para vagas em universidades públicas cadastradas
Também será usado nos programas de bolsa de estudos (Prouni) e de financiamento estudantil (Fies), entre outros programas do Ministério da Educação, como o Ciência sem Fronteiras. O Comprovante da Inscrição estará disponível no http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao.
ÁREAS DO CONHECIMENTO DO ENEM
Ciências humanas e suas tecnologias:
história, geografia, filosofia e sociologia
Ciências da natureza e suas tecnologias:
química, física e biologia
Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação
Matemática e suas tecnologias: matemática
 As provas
O Enem será realizado nos dias 3 e 4 de novembro. O exame tem quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação. As provas vão tratar de quatro áreas de conhecimento do ensino médio (veja ao lado).

Para a realização, das provas o candidato deverá usar somente caneta com tinta esferográfica preta e feita com material transparente.
As provas terão início às 13h (horário de Brasília). No dia 3 de novembro, os candidatos farão as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, até as 17h30. No dia 4 serão realizadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, que terminarão às 18h30. O candidato só pode entregar o gabarito e deixar a sala após duas horas de prova. Para levar o caderno de questões, é necessário esperar na sala até que faltem 30 minutos para o fim da prova.
O Inep recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova ao meio-dia (horário de Brasília). É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. Quem não tiver o documento deverá apresentar boletim de ocorrência emitido no máximo 90 dias antes da data da prova e se submeter a uma identificação especial e preenchimento de formulário próprio.
ENEM (Foto: BDBR)Conferência dos dados
Antes de iniciar as provas, de acordo com o edital, o candidato deverá verificar se o seu caderno de questões contém a quantidade de questões indicadas no seu cartão-resposta e contém qualquer defeito gráfico que impossibilite a resposta às questões. O estudante deverá ler e conferir todas as informações registradas no caderno de questões, no cartão-resposta, na folha de redação, na lista de presença e demais documentos do exame.

Se notar alguma coisa errada, o candidato deverá imediatamente comunicar ao aplicador de sua sala para que ele tome as providências cabíveis no momento da aplicação da prova.
Segundo o edital, a capa do caderno de questões possui informações sobre a cor do mesmo e uma frase em destaque, e caberá obrigatoriamente ao candidato marcar nos cartões-resposta, a opção correspondente à cor da capa do caderno de questões; transcrever nos cartões-resposta a frase apresentada na capa de seu caderno de questões. As respostas das provas objetivas e o texto da redação do deverão ser transcritos, com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, nos respectivos cartões-resposta e folha de redação, que deverão ser entregues ao aplicador ao terminar o exame.
O que não pode
O edital proíbe ao candidato, sob pena de eliminação, falar com outros candidatos, usar lápis, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações, óculos escuros, calculadora, agendas eletrônicas, celulares, smartphones, tablets, ipod, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio ou qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens.

Todos os pertences que não sejam a caneta preta de material transparente e o documento de identificação deverão ser guardados em um porta-objetos com lacre, que deverá ficar embaixo da carteira do candidato e só poderá ser reaberto após a saída dele da sala de prova.
VEJA AS COMPETÊNCIAS DA REDAÇÃO
Competência I: Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita
Competência II: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Competência III: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Competência IV: Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação.
Competência V: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Fonte: Inep
A redação
O sistema de correção do Enem sofreu mudanças em 2012. A partir deste ano, a redação será corrigida por dois corretores de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. A nota final é composta de cinco notas, que avaliam competências específicas do candidato.

A nota final corresponde à média aritmética simples das notas atribuídas pelos dois corretores. Caso haja discrepância de 200 pontos ou mais na nota final atribuída pelos corretores (em uma escala de 0 a 1.000), ou de 80 pontos ou mais em pelo menos uma das competências, a redação passará por um terceiro corretor, em um mecanismo que o Inep chama de "recurso de oficio".
Se a discrepância persistir, uma banca certificadora composta por três avaliadores examinará a prova. Os candidatos poderão solicitar vistas da correção, porém não poderão pedir a revisão da nota.
Será atribuída nota zero à redação: que não atender a proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo; sem texto escrito na folha de redação, que será considerada "em branco"; com até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará "texto insuficiente"; linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no caderno de questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas; com impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, que será considerada "anulada".
Os resultadosOs gabaritos das provas objetivas serão divulgados no site http://www.inep.gov.br/enem no dia 7 de novembro. Os candidatos poderão acessar os resultados individuais do Enem 2011 a partir de 28 de dezembro, mediante inserção do número de inscrição e senha ou CPF e senha no endereço eletrônico http://sistemasenem2.inep.gov.br/.
O Inep diz que a utilização dos resultados individuais do Enem para fins de certificação, seleção, classificação ou premiação não é de responsabilidade do órgão, mas das entidades às quais os dados serão informados pelo candidato.
O Inep não fornecerá atestados, certificados ou certidões relativas à classificação ou nota dos candidatos. De acordo com a portaria publicada no "Diário Oficial", a inscrição do participante implica a aceitação das disposições, diretrizes e procedimentos para a edição do Enem contidas no edital. Para os adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas, que incluam privação de liberdade, haverá um edital para o processo de inscrição específico.

Fonte: g1.globo.com

terça-feira, 12 de junho de 2012

Orlando Silva é absolvido na Comissão de Ética da Presidência

A Comissão de Ética da Presidência da República absolveu nesta segunda-feira (11) o ex-ministro do Esporte, Orlando Silva, da denúncia sobre supostas irregularidades no Programa Segundo Tempo. O processo foi aberto em 17 de outubro, baseado em notícias publicadas na revista Veja. Em entrevista dada após a reunião que tomou a decisão, o presidente Sepúlveda Pertence informou que “a Comissão arquivou a denúncia contra Silva por absoluta falta de provas”.


Luis Ushirobira/Valor
Orlando Silva
Orlando: "Primeira vitória na defesa da verdade"
Orlando Silva, em entrevista ao Vermelho, disse que essa foi a “primeira vitória na cruzada em defesa da justiça e da verdade”. O ex-ministro conta que sabe como é longo o caminho da justiça brasileira e que está percorrendo todos os passos para provar a verdade contra as calúnias que foram divulgadas. Ele lembrou que a denúncia analisada na Comissão de Ética foi iniciada em um processo “a partir de mentiras publicadas na revista Veja”. 

“É importante essa decisão da Comissão de Ética, pois depois de longo processo de análise, conclui-se que não existe absolutamente nenhuma prova contra mim”, analisa Orlando, que comentou estar tomando todas as medidas para que a verdade seja restabelecida. “Continuo, por exemplo, com os processos que movo contra os delinquentes que me caluniaram”. 

Orlando agradeceu o carinho e a solidariedade de tantos amigos e companheiros que se manifestaram no Facebbok e no Twitter. Comentou também como é injusta a cobertura da imprensa, pois quando foi aberto o processo na Comissão foi feito muito alarde com manchetes garrafais. Já a sua absolvição sai publicada apenas em poucas linhas de um ou outro jornal. 

As voltas que o mundo dá

Oito meses separam a data em que foi aberto o processo na Comissão de Ética até o dia da absolvição de Orlando Silva. Neste período, a verdade vem cada vez mais à tona. E não se trata apenas da decisão tomada pela Comissão nesta segunda-feira. 

A revista Veja, que foi a ponta de lança das calúnias contra Orlando e o PCdoB, passou de acusadora a ré. As gravações obtidas pela Polícia Federal provaram que a revista faz parte da máfia comandada pelo bandido Carlinhos Cachoeira, que se encontra preso. O editor da Veja, Policarpo Júnior, agia como funcionário de Cachoeira, que era o verdadeiro editor da revista. Suspeita-se inclusive, que o bandido pode ter plantado nas suas páginas também as mentiras contra Orlando. 

Outro que trocou de cadeira no tribunal foi o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO). Ele era a voz que mais gritava mentiras no plenário do Senado e nos microfones do PIG na crise deflagrada no Ministério do Esporte. Hoje, é um morto vivo que mal aparece no Senado, ou dá as caras apenas em dias de depoimentos em processos que terminarão com a cassação do seu mandato. Também ele é membro da quadrilha do bandido Cachoeira. Só não sai preso do Senado, porque estamos no Brasil. 

E quem se lembra do policial bandido João Dias, que serviu como caluniador contra o PCdoB. Poucos meses depois, protagonizou uma série de atos criminosos, sendo preso por mais de uma vez. Uma de tantas que aprontou, foi esparramar 200 mil reais dentro do Palácio dos Buritis, sede do Governo do Distrito Federal. Contido pelos seguranças, bateu em funcionárias, quebrou um dedo de um policial e saiu preso. Sabe-se lá porque, hoje está recluso graças a algum “Cala Boca”. 

Quanto aos parlamentares da oposição, que desfilavam calúnias no período, estão bastante ocupados na manhã desta terça-feira. Devem estar inventando argumentos para tentar defender o governador tucano de Goiás, Marconi Perillo, que se encontra sentado como depoente na CPI do Cachoeira. O goiano é acusado de ser sócio, parceiro, subserviente ao bandido Cachoeira, que inclusive foi preso dentro de uma casa que foi do governador. 

De Brasília, 
Kerison Lopes

Técnicos da UFPA entram no segundo dia de greve


Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Pará (UFPA), que entraram em greve ontem (11), realizaram uma manifestação na manhã de hoje (12), em frente ao Hospital Barros Barreto, em Belém, junto com os médicos do serviço público federal.
“Alguns representantes dos servidores estiveram em Brasília no último dia 05, mas não conseguiram negociação e decidiram deflagrar a greve”, explicou Rui Pena, do Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Pará (Sindtifes).
Amanhã (13), às 9h, será realizada uma audiência na reitoria da UFPA, com os trabalhadores fundacionais e o reitor, Carlos Edilson Maneschy.
Já na quinta-feira (14), os servidores farão um ato em frente do Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza (HUBFS)

Fonte: Diário do Pará

Congresso da UJS define prioridades e reelege André Tokarski



Congresso UJS
André Tokarski foi reeleito para mais um mandato como presidente
André é filiado à entidade desde os seus 13 anos e ficará por mais dois anos na presidencia. Em entrevista ao Vermelho ele avaliou que o Congresso foi extremamente vitorioso. “Reunimos mais de 100 mil militantes durante o processo de base e trouxemos para o Rio na plenária final 1100 delegados e 1700 participantes, que representaram todos os estados brasileiros”. 

O jovem conta que além da grande participação, o Congresso chamou atenção também pelo caráter inovador, pois não ficou só nos debates políticos, foi realizado o 1º Festival de Cultura da UJS. Mas a parte política não ficou por menos, reunindo os temas e personalidades que analisaram o atual momento por que passa o Brasil e o mundo. 

Desafios

Sobre os próximos desafios, Tokarski aponta como principal batalha a participação dos jovens socialistas nas eleições deste ano. “A UJS foi protagonista na conquista do direito de voto aos 16 anos e agora nosso desafio é fazer com os jovens sejam também votados”.

André lembra que mais de 100 militantes são candidatos no Brasil inteiro e a UJS pode ter a primeira prefeita de capital, a deputada federal Manuela D’Ávila, que pode se eleger em Porto Alegre. 

Quanto ao resultado dos debates do Congresso da UJS, André aponta duas prioridades que serão enfrentadas pelos jovens no próximo período. “Analisamos que para o Brasil avançar ainda mais, é preciso vencer dois entraves: a oligarquia do setor financeiro e a oligarquia da velha mídia”. 

Direitos da juventude


Além desta luta estratégica, o dirigente socialista explica que algumas pautas também vão entrar na ordem do dia dos jovens. “Vamos intensificar nossa luta por conquistas efetivas de direitos. Nesse sentido, é prioridade aprovar o Estatuto da Juventude, que está no Senado, garantir no Plano Nacional de Educação o investimento de 10% do PIB para o setor educacional e os 50% do fundo do Pré-sal também na educação”. 

Por último, André diz que foi objeto de discussão no Congresso a violência crescente que tomou conta da juventude. Vamos realizar uma campanha contra a violência juvenil, que se tornou um problema crônico. Segundo dados do Ministério da Justiça, 90% das mortes por causa violenta ocorrem com jovens entre 15 e 29 anos”. 

Prestígio


O Congresso da UJS mostrou o prestígio alcançado pela entidade. O ato político no sábado (9) reuniu personalidades da política e do movimento estudantil. Os jovens ocuparam o teatro da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) para ouvir os discursos do prefeito da cidade Eduardo Paes, do presidente do PCdoB, Renato Rabelo, da deputada federal Manuela d’Ávila (PcdoB-RS), do senador Inácio Arruda (PcdoB-CE), entre outros, que defenderam a regulamentação da mídia.

Também participaram o ex-ministro Orlando Silva, a presidenta Manuela Braga, da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes); Hanói Sanches, secretário geral da Federação Mundial das Juventudes Democráticas (FMJD); Daniel Iliescu, presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE);e André Tokarski, presidente nacional da UJS.

Manuela Braga iniciou o ato parabenizando o resultado positivo do Congresso e os jovens militantes presentes, citando a importância da ter aprovado a participação 50% de mulheres em sua direção nacional, bem como a necessidade de buscar a igualdade na distribuição de vagas do sistema educacional brasileiro.

“Lutamos pela construção de um novo Brasil, um país de todos, um Brasil que possamos dizer que temos uma escola conectada, por isso, lutamos para que haja 10% do PIB [Produto Interno Bruto] na educação, para que todos tenham direito a um estudo digno e de qualidade”, declarou Manuela Braga.

A atuação dos movimentos secundaristas e universitários, e a força da mulher brasileira foram elogiadas por Hanói Sanches, secretário-geral de Cuba, que falou da luta do jovem para construir o socialismo: “Nós temos que condenar o imperialismo, para defender todos os outros ideais. Vivemos em uma organização que quer um mundo melhor. Os problemas da América Latina, Caribe o resto do mundo são a desigualdade social, consequência do Imperialismo. Estamos conscientes que se esta juventude continuar lutando, indo às ruas, poderá combater esse sistema.”

Hanói, ao finalizar seu discurso, entregou uma medalha da União da Juventude Comunista de Cuba(UJC), comemorativa aos 50 anos da UJC, a André Tokarski.

Ataques

Com relação às pressões que os estudantes sofrem por parte do PIG [Partido da Imprensa Golpista], o presidente da UNE, Daniel Iliescu, enfatizou que a entidade se manterá forte, tal como se manteve na ditadura e resistirá à pressão.

“Assim como vários jovens de outras gerações deram suas vidas para honrar a luta pelo nosso país, assim faremos, não nos intimidaremos, vamos continuar na luta pelo desenvolvimento da educação e caminhar rumo ao Brasil sustentável. Não há sustentabilidade nos marcos do capitalismo.”.

Os ataques da oposição e da mídia foram o foco da pronúncia do ex-presidente da UJS e ex ministro dos esportes, Orlando Silva. Ele fez um resgate de quando foi destituído do cargo, e lembrou que se emocionou ao ver a atuação dos jovens da UJS em sua defesa, que na ocasião, usaram a foto do então ministro dos Esportes, como um avatar em suas redes sociais, “Naquele dia eu chorei, pois vi que meus companheiros de luta continuavam do meu lado”, relembrou Orlando.

Orlando também mencionou os valores defendidos que a UJS defende: “Nossa vontade é construir o socialismo do século 21. Acreditamos que socialismo é valorizar o homem, a mulher, defender a diversidade, democracia, liberdade e é possível sim ter uma sociedade com estes valores”.

O presidente do PCdoB, Renato Rabelo, foi mais um a parabenizar os jovens militantes, pelo espaço da mulher na entidade, e também a força estudantil.

“É difícil encontrar no mundo uma união nacional dos estudantes como a UNE, que congrega praticamente todas as correntes politicas mais representativas do país. Conseguimos manter essas organizações unidas, esse é um grande êxito da UJS, que entende que é preciso unir e ampliar forças politicas e sociais, para conquistarmos sucesso na transformação do nosso grande país. Temos orgulho de participar, ouvir, discutir com vocês da UJS.”

Plataforma eleitoral

Já o prefeito do Rio de Janeiro, além de assinar a Plataforma Eleitoral proposta pela UJS, falou da importância que a cidade ganha ao sediar a Rio+20, a Copa do mundo e das Olímpiadas e da relação com a juventude. “A prefeitura do Rio deixou de ser um lugar isolado, principalmente com a juventude. Fazemos questão de ser exemplo para o mundo, do governo que respeita a integração entre a sociedade, para continuar renovando e construindo uma sociedade melhor.”

Manuela d’Ávila, uma das mais esperadas pelos jovens, contou sua vivência na UJS e o quanto a entidade é importante na sua carreira política. “Sei da força que tem o papel das lideranças da UJS. A UJS é a unidade do povo, porque divididos não ganhamos nada, mas quando lutamos juntos, somos apenas um, nos tornamos fortes e damos vida longa à nossa luta, a luta para que o mundo seja mais justo e para que as pessoas vivam em paz.”

Pré-candidata à prefeitura de Porto Alegre, Manuela fez um resgate do quanto aprendeu com Orlando Silva, além de declarar sua felicidade ao ver que o auditório estava cheio de jovens, que assim como ela, acreditam em um futuro melhor para o nosso país.

Para encerrar o ato, André Torkarki pontuou as bandeiras e os desafios da entidade para os próximos anos, reforçando a importância da regulamentação da mídia.

"Queremos avançar muito mais nas conquistas que o povo brasileiro quer e pode construir. Precisamos que a bandeira da liberdade de expressão seja a cara da juventude. Não podemos nos conformar com a falta de democracia dos meios de comunicação. Existe uma organização onde a juventude pode falar, ser ouvida, levar sua opinião em conta, e essa é a UJS”, declarou Tokarski.

Fonte: Vermelho.org.br e ujs.org.br